Skip to the content

PROJECTO 22

Coimbra, 1965. Amadeu Vilaça é uma figura proeminente da cidade. Notável aluno e agora professor universitário, distingue-se pelas várias licenciaturas que soma. Brilhantismo e inteligência acima da média são motivo de inveja na academia. A par da Universidade é nos cafés e tabernas que passa muito do seu tempo. É nas longas horas aqui passadas que conclui o porquê da solitária vida que leva. Amadeu Vilaça não conhece ninguém tão inteligente como ele!

Decidido a encontrar essa pessoa, planeia o Projecto 22. Eloquente e persuasivo reúne em sua casa conhecidos e colegas. Mais tarde os próprios alunos. Em sessões de uma hora, lança enigmas e quebra cabeças que desafiam a inteligência e perspicácia dos presentes. O resultado é sempre igual. Todos saem incapazes de os resolver e Amadeu Vilaça, frustrado, continua sem atingir o seu objectivo. A curiosidade em torno destas tertúlias aumenta. Toda a gente quer participar nos jogos do Professor. É um entra e sai todos os dias do nº 22 da Rua D, do Bairro Marechal Carmona.

Um dia algo de estranho acontece. Amadeu Vilaça desaparece. Sabe-se do seu gosto por viajar, mas passam-se meses, anos e nada. Terá fugido? Terá encontrado finalmente o que procurava? Terá..?

Até hoje nada se sabe deste caso. Na casa onde outrora morou encontram-se pistas. Será que indicam a sua localização? Ou algo mais sinistro? Já muitos tentaram decifrar estes puzzles, mas todos fracassaram. Aceitas o desafio? Tens uma hora.